Segunda Seção reafirma que bem de família do fiador em contrato de aluguel é penhorável